A Última Música – Nicholas Sparks

Mais uma vez Nicholas Sparks nos mostra porque é considerado o mestre do romance moderno e porque seus livros são adorados por leitores de todo o mundo. Seguindo a tradição de seus mais belos romances, ele agora nos apresenta uma comovente história sobre família, amizade, amor, amadurecimento e especialmente sobre como perdoar e recomeçar.

Aos dezessete anos, Verônica Miller, ou simplesmente Ronnie, vê sua vida virar de cabeça para baixo, quando seus pais se divorciam e seu pai decide ir para a praia de Wrightsville, na Carolina do Norte. Três anos depois, ela continua magoada e distante dos pais, particularmente do pai. Entretanto, sua mãe decide que seria melhor os filhos passarem as férias de verão com o pai na Carolina do Norte.

O pai de  Ronnie, ex-pianista, vive tranquilamente na cidade costeira, absorto na criação de uma obra de arte que será a peça central da igreja local. Ressentida e revoltada, Ronnie rejeita toda e qualquer tentativa de aproximação do pai e ameaça voltar para Nova York antes do verão acabar. É quando Ronnie conhece Will, o garoto mais popular da cidade, e conforme vai baixando a guarda, começa a apaixonar-se profundamente por ele, abrindo-se para uma nova  experiência que lhe proporcionará uma imensa felicidade – e dor – jamais sentida.

Uma história inesquecível de amor, carinho e compreensão – o primeiro amor, o amadurecimento, a relação entre pais e filhos, o recomeço e o perdão – A ÚLTIMA MÚSICA demonstra, como só Nicholas Sparks consegue, as várias maneiras que o amor é capaz de partir e curar seu coração.

Chorei lendo esse livro, coisa que não imaginei que fosse acontecer. A princípio achei que seria meio bobinho já que como disse antes a Miley Cirus estrelou o filme baseado nesse livro. E realmente o romance da história não passa de beijinhos entre o casal, porque não é o romance que é o foco principal da história, mas sim o relacionamento dela com o pai.  Eu não comprei o livro, baixei na internet e a tradução era horrível, mas mesmo assim a história conseguiu me prender, e mas para o fim é que a história me ganhou mesmo. O filme ainda não saiu em DVD, então não posso dar minha opinião, mas vou tentar superar meus preconceitos com a protagonista.

03/12/2010 – Já tem mais de um mês que vi o filme mas equeci de comentar. Enfim, achei ‘bonitinho’ mas acho que muito da história se perdeu. O que mais me emocionou no livro que é o relacionamento dela com o pai, quase não é retratado. Ficou com ares de filminho adolescente, quase ao estilo Disney. Aliás parece que tentaram adaptar o filme à Miley Cyrus, e não o contrário. Resumindo, eu gostei, mas não chega aos pés da obra prima do Nicholas Sparks.



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s