North & South – Elizabeth Gaskell

Quem é fã de Jane Austen, com certeza vai gostar desse livro e dessa série. Eu assisti primeiro a série e fiquei encantada. Para começar as produções de época da BBC são impecáveis, e essa superou tudo que eu já havia assistido antes. Tem uma cena que se passa na fábrica do Mr. Thornton onde se vê centenas de máquinas funcionando e plumas de algodão pairando pelo ar como se fosse neve, simplesmente perfeito. Imagina o trabalho que deve ter dado remontar uma tecelagem de 200 anos atrás com essa perfeição! Isso sem falar nos trajes e locações.

Sou suspeita para falar quando o assunto são romances de época, porque adoro todos, mas este é um dos melhores que eu já vi. Na série o mocinho Mr. Thornton é interpretado pelo irresistível Richard Armitage, um ator bem desconhecido por aqui, mas que ficou simplesmente perfeito no papel. Aqueles olhares que ele dá para Margaret, ai Meu Deus… E como toda adaptação foram feitas algumas mudanças, mas nenhuma que tenha me deixado muito contrariada; algumas deixaram a história até mais romântica, como a cena em que ela vai se despedir dele depois da morte do pai, e ele fica olhando para ela da varanda dizendo baixinho: ‘Olhe para trás, olhe para mim…’ e ela não olha e vai embora.


O livro não foi oficialmente publicado em português, eu acredito, pois não achei em lugar nenhum para comprar nem para baixar. Tem um arquivo no 4shared que está em português, mas eu acho que está em português de Portugal porque me pareceu muito confuso. Fiquei sabendo que a editora Landmark vai publicar uma edição em português, até tem essa informação no site deles, mas tá demorando muito! Eu li o livro em inglês do jeito que deu, e cheguei a traduzir uma parte, mas desisti e resolvi esperar a publicação oficial. O maior problema para traduzir um livro desses são as expressões de época que não se encontra tradução que faça sentido, e nesse livro em particular, os diálogos que envolvem os trabalhadores das fábricas; eles falam numa espécie de gíria e comem metade das palavras “‘that yo’ put in, “so they think.” I’d ha’ thought yo’ a hypocrite, I’m afeard, if yo’ hadn’t, for all yo’r a parson, or rayther because yo’r a parson. Yo’ see, if yo’d spoken o’ religion as a thing that, if it was true” eu me confundia toda nessas partes.

Uma coisa que eu gostei mais desse livro é que a escritora sempre conta o que todos os personagens estão sentindo, não só a protagonista, coisa que Jane Austen não fez. E os pensamentos do Mr. Thornton quando ele olha para Margaret são de causar arrepios. O final da série e do livro são um pouco diferentes mas eu gostei das duas versões. Na série é claro que tem beijo no final, no livro não porque era considerado inapropriado naquela época.

Link para baixar a série (torrent+legenda): Norte e Sul

14/02/2011 – Notícia Boa!!! Finalmente saiu a nova edição em português/inglês pela editora Landmark. R$ 45,00 na livraria Cultura. Já pedi o meu!

Abaixo o final no livro, e o vídeo do final da série.

O Sr. Thornton não falou, e ela foi procurar por algum papel em que estava escrita a proposta por segurança, pois ela estava muito ansiosa para que tudo parecesse uma mera transação comercial, na qual a principal vantagem seria do lado dela. Enquanto ela procurava por este papel, as batidas do seu coração foram detidas pelo tom com o qual o Sr. Thornton falou. Sua voz era rouca e trêmula com tenra paixão, enquanto ele disse:

‘Margaret!’

Por um instante ela olhou para cima; e, em seguida, procurou esconder os olhos luminosos, baixando a testa nas mãos. Novamente, caminhando para perto dela, ele suplicou-a com outra trêmula e ansiosa chamada por seu nome.

‘Margaret!’

Ainda baixando a cabeça, mais perto foi escondido o rosto, quase repousando sobre a mesa à sua frente. Ele se aproximou dela. Ele se ajoelhou ao seu lado, para trazer seu rosto para o nível do ouvido dela; e sussurrou as palavras:

‘Cuidado, se você não falar, eu reclamarei você como minha em alguma estranha e presunçosa maneira. Me mande embora logo, se eu devo ir; Margaret!

À essa terceira chamada ela virou seu rosto, ainda coberto por suas pequenas mãos brancas, para ele, e colocou-o sobre os ombros dele, escondendo-o mesmo ali, e era muito delicioso sentir seu rosto macio contra o dele, para ele desejar ver ou os rubores profundos ou olhos amorosos. Ele abraçou-a perto. Mas ambos mantiveram silêncio. Finalmente, ela murmurou com uma voz quebrada:

‘Oh, Sr. Thornton, Eu não sou boa o bastante!’

‘Não é boa o bastante! Não deboche do meu próprio profundo sentimento de inferioridade.’

Depois de um minuto ou dois, ele gentilmente retirou suas mãos do rosto, e colocou os braços dela como uma vez antes tinham sido colocados para protegê-lo dos desordeiros.

‘Você se lembra, amor?’ Ele murmurou. ‘E como eu retribui você com a minha insolência no dia seguinte?’

‘Eu me lembro como eu falei indevidamente com você, só isso.’

‘Olhe aqui! Levante a sua cabeça. Eu tenho algo para mostrar!’ Ela lentamente encarou-o, brilhando com bonita vergonha.

‘Você conhece essas rosas?’ ele disse, retirando seu livro de bolso, no qual estavam guardadas algumas flores mortas.

‘Não!’ ela respondeu, com uma curiosidade inocente. ‘Eu as dei a você?’

‘Não! Vaidade; você não deu. Você pode ter usado rosas irmãs muito provavelmente.’

Ela olhou para elas, pensando por um minuto, então ela sorriu um pouco quando disse, ‘Elas são de Helstone, não são? Eu conheço as depressões profundas em volta das folhas. Oh! Você esteve lá? Quando você esteve lá?’

‘Eu quis ver o lugar onde Margaret cresceu para o que ela é, mesmo no pior momento de todos, quando eu não tinha esperanças de um dia chamá-la de minha. Eu fui lá no meu retorno de Havre.’

‘Você deve dá-las pra mim,’ disse ela, tentando tirá-las das mãos dele com gentil violência.

‘Muito bem. Só que você deve me pagar por elas!’

‘Como eu poderei contar à Tia Shaw?’ ela sussurrou, depois de algum tempo de silêncio delicioso.

‘Deixe-me falar com ela.’

‘Oh, não! Eu devo isso a ela, mas o que ela dirá?’

‘Eu posso adivinhar. Sua primeira exclamação será, “Aquele homem!”

‘Quieto!’ disse Margaret, ‘ou eu devo tentar mostrar à você os tons indignados da sua mãe quando ela disser, “Aquela mulher!”


Anúncios

24 Comentários on “North & South – Elizabeth Gaskell”

  1. anisha disse:

    Minha parte predileta do livro! Emocionante! Pena que nao colocaram na adaptação da BBC …emora o fnal da BBc seja otimo tambem! Ola a ilustração que eu achei na net! Exatamente como eu imaginava a Margareth no livro!

  2. anisha disse:

    Eu comprei! Mas acredita que tem uns errinhos na tradução! Ja li centenas de vezes! esta na minha cabeceira !

    • samantaf2010 disse:

      Eu também comprei assim que foi lançado.
      Olha, tradução é um negócio complicado! Eu já li três edições diferentes de Orgulho & Preconceito e tem trechos que são completamente diferentes em cada edição. E em outros livros também já vi cada erro grotesco de tradução.
      Por isso que eu gosto de comprar as edições bilíngues da Landmark, tem sempre o texto original para conferir.

  3. anisha disse:

    Pode nao ter beijo no livro, mas aquele delicioso silencio dah pra imaginar que beijo maravilhoso nao rolou! e ela teve que pagar pelas rosas….imagino eu como!!!!

  4. anisha disse:

    olha o livro que eu achei na net……
    http://loyalwynyard.com/

  5. ester disse:

    eu gosto mais da serie, a margaret do livro é um pouco esnobe de mais,
    no filme sua ação é mais explicavel, já que acontece uma serie de malentendidos ,mas no livro é meio injustificavel tanto preconceito com o norte( principalmente com um representante tão…carismatico).

    a mãe dela no livro tambem me da nos nervos assim como a mãe do John, mas com um marido daquele da para engolir como se fosse mel a sogrinha querida, embora naquela época seja provavel que ela teve que viver com a sogra… ai

    ja o final, eu amo o do livro e da serie da mesma maneira, embora eu não consiga me livrar da senssação de que a guarda vai vir prender os dois, por comportamento impropio ,na hora que se beijam na estação, mas ele carregando aquela mala cor de rosa(lindo e hilario) e quando os dois estão em profundo silencio e ele fica olhando para baixo(com aquele sorizo sem comentarios) e ela meio que nos olha dizendo “a felicidade existe, não desistam garotas, ela demora e há dor, mas ela esta por ai em algum lugar ,numa parada de estação, ou numa manhã inevoada, ela esta la esperando por voce”

    Ps.: minha melhor amiga acha que vou morrer solteira se continuar assim.Mas agora é tarde demais para voltar atras e começar a achar o Gustavo lima o maximo. De qualquer forma dane-se.

    A final o mister Darcy deve estar ai por algum lugar né? por favor diga que sim.

    • Carla disse:

      kkkkkk amo o mister Darcy, mas hoje vou ficar com Mr. Thornton:)

    • Ana Souza disse:

      Amiga, sinto que somos almas gêmeas!!! Tenho o mesmo pensamento e acho que vou morrer solteira como já te falaram.. Não importa, estou à procura do meu John Thornton, meu Mr. Darcy, John Harmon, Gilbert Markham, Gilbert Blythe, Alexei Vronsky, Edward Cullen, …. Ai ai… Entre outros que precisaria de mais tempo e espaço para lembrar e escrever!!!!!!!! Esse homens de hoje em dia… Decepção total!

  6. Mari disse:

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    D-E-F-I-N-I-T-I-V-A-M-E-N-T-E……………….. PREFIRO, COM TODAS AS LETRAS O Srº Thornton (com sogra e tudo, rsrsrsrsrs) do que o Gud=stavo Lima, rsrsrsrsrsrsrs).
    Essa foi demais…………

  7. Mari disse:

    AH! Depois do Srº Thornton, EU SÓ QUERO ELE MESMO……. 🙂

    “Deixo” o Darcy para vcs…rsrsrsrsrs. Eu era fã do darcy, mas, mesmo sendo fã, o achava MEIO DISTANTE….

    Já o personagem do Thornton o acho MAIS REAL… Ele tem DEFEITOS e VIRTUDES, não é “PERFEITINHO’ como o Darcy passa…

    E a atuação do Richard Armitage COROU isto: ele fez um Srº Thornton com MAESTRIA… Acho que será muito DIFÍCIL alguém “batê-lo”……….. foi INESQUECÍVEL…..

    Bem, resumo da ópera…………….. meu “sonho de consumo” é o Srº Thornton………rsrsrsrsrsrs (que padrão, hein?)

    • Mari disse:

      CORREÇÃO:
      “E a atuação do Richard Armitage ***COROOU*** isto: ele fez um Srº Thornton com MAESTRIA…”

  8. Amei esta série, assisti várias vezes a cena em que ela vai pedi-la em casamento, achei muito parecida com a cena da tempestade de O&P. E o final a parte do beijo, linda!

  9. Lara disse:

    Olá Samanta, tudo bem! Espero que sim…Bom estou num momento North & South/Armitage, a minissérie é linda, mas deixa um gostinho de quero mais, Eu soube que teve cenas cortadas, inclusive a cena do pedido de casamento teria sido cortada. Você sabe algo a respeito? Se souber onde eu posso encontrar a cena…..sabe como é, sempre queremos mais.
    Desde já agradeço à atenção.

    PS. O que achou do livro?
    Beijos.

    • Olá Lara!

      Essas cenas deletadas estão no youtube e acho que estão também nos extras na versão em DVD distribuída no Brasil pela LogON, junto com uma entrevista com o Richard Armitage.
      Os vídeos: https://www.youtube.com/watch?v=H-OwjaNJp6M&list=PLDB4DECC08CE33DC4

      Quanto ao livro, eu gostei, mas para quem gosta mais da parte do romance, que é o meu caso, o livro pode ser um pouco tedioso em algumas partes que tratam mais sobre o aspecto social/trabalhista da época. Todos dizem que Norte e Sul é Orgulho e Preconceito com consciência social… Para mim esse é um dos poucos casos em que a adaptação supera o livro, pelo menos na parte do romance, mas acho que eu posso estar sendo influenciada pelo charme do Richard Armitage 🙂
      E você, o que achou?

      • Lara disse:

        Obrigada Samanta.

        O livro eu não li ainda, no momento estou lendo a fic, que uma das meninas indicou.
        Como você disse, parece que o livro tem como foco principal as mazelas de uma Revolução Industrial e o romance fica em segundo plano. A minissérie dá mais espaço para o romance, e mesmo assim, eu acho que deveria ter tido mais cenas do casal juntos.

        RA deveria investir em produções de época, ele fica simplesmente perfeito.

        Mais uma vez obrigada,
        Beijos.

  10. A minissérie é maravilhosa, perfeita. Concordo com a menina que disse que no livro a Margaret não tem mto motivo pra não gostar do Mr. Thornton e que ela é esnobe e a mãe dela é muito chata, rs. Eu acho que gosto mais a adaptação, mas eu amo o livro tbm. Adorei os dois finais, mas acho que o final no livro ficou faltando algo. Eu não sou dessas fãs mais “purista”, eu adoro as cenas de beijo nas adaptações, mesmo que seja inapropriado pra época. o audiovisual precisa disso. 😉

  11. Lisa Fernandes disse:

    O link da série não funciona. Tem outro?

  12. Raquel disse:

    Eu li primeiro o orgulho e preconceito e por isso me apaixonei pelo Sr. Darcy, mas depois de ler o livro Norte e Sul, não teve como o Sr. Thornton é mais do que magnifico, ele é mais humano e um rapaz dão esforçado, batalhador e que sempre age da melhor forma possível e gosto tanto da ideia que ele voltou a estudar filosofia, depois com o pai dela, mostrando sua preocupação com os estudos.

    Ah, enfim, meu sonho literário, e conseguiu tomar o lugar do Sr Darcy, me lembro até hoje da cara que a minha irmã fez quando terminei de ler o N&S e disse isso para ela, ela me disse: como assim? só lendo para entender.

    Jonh Thornton s2s2s2


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s