Enid – 2009

Enid é baseado na história real de Enid Blyton, famosa escritora de livros infantis inglesa. Enid (Helena Bonham Carter) escreveu mais de 800 livros durante a vida, era adorada pelas crianças e tinha uma vida aparentemente perfeita. O filme mostra a história da escritora que o público não conhecia. Quando criança, Enid tinha uma relação próxima com o pai que ela idolatrava, até que ele resolve deixar a família por outra mulher. Ao atingir a idade adulta ela sai de casa para se tornar professora, mas sua ambição é se tornar escritora de livros infantis. Então ela conhece o editor Hugh Pollock (Matthew Macfadyen), e os dois se casam. No início eles tem um casamento feliz, mas depois do nascimento de suas duas filhas, Enid se revela ser uma mãe fria e indiferente às filhas, enquanto dedica toda a sua atenção e carinho aos fãs. Eventualmente, a personalidade dominadora e egoísta de Enid acaba distanciando também o marido, que começa a beber. Enquanto ele está longe na guerra, ela conhece o médico Kenneth Waters e os dois iniciam um caso. Ela pede o divórcio à Hugh e o chantageia, usando as filhas para conseguir o divórcio nos seus termos. Ela e Kennet se casam, e ele é perfeito para ela, pois deixa que ela exerça a força dominante no relacionamento, o que só contribui para que ela se torne ainda mais egoísta. Mesmo com boatos de que ela era uma fraude, que não escrevia seus próprios livros, Enid teve uma carreira de sucesso até sua morte aos 71 anos.

Mais um título que eu posso riscar da minha lista Matthew Macfadyen. Estava dividida se assistia Enid ou começava a assistir Criminal Justice, mas como o último tem cinco horas e é bem barra pesada, resolvi deixar para o fim de semana. Nunca tinha ouvido o nome Enid Blyton até procurar a sinopse desse filme, mas aparentemente ela foi uma escritora de muito sucesso e vende muitos livros até hoje. Se alguém já assistiu Miss Potter, a história de outra famosa escritora de livros infantis, imagine justamente o contrário para Enid. Ela é uma pessoa terrível; não que ela seja cruel e perversa propositalmente, mas sim extremamente egoísta e indiferente aos sentimentos dos outros. Ela carregava o cachorro no colo, mas se recusava a estender o mesmo gesto para a filha de apenas uma semana de idade. Enquanto ela se divertia com seus pequenos fãs, suas filhas eram trancadas no berçário aos cuidados da babá. O marido era tratado com indiferença e desrespeito, o levando ao alcoolismo. Publicamente ela projetava uma imagem perfeita de uma mulher que equilibrava a carreira de escritora de sucesso com o papel de mãe e esposa amorosa, enquanto na realidade a única pessoa importante no mundo dela era ela mesma. Eles dão a entender que ela é dessa maneira por causa do abandono do pai, mas eu acho que ela é meio louca mesmo. Se todo mundo que foi abandonado pelo pai fosse ser assim, o mundo seria ainda pior do que já é. E eu sei do que estou falando nesse caso. Enfim, acho que ela teve o final que mereceu. O Matthew está ótimo, o bigode nem tanto, mas dessa vez sou obrigada a deixar ele de lado um pouco e louvar a atuação de Helena Bonham Carter. Ela foi nomeada ao BAFTA de melhor atriz por sua atuação em Enid. Gosto muito do trabalho dela, apesar de não ser muito chegada nos filmes que ela faz com o marido Tim Burton. Já li muitos elogios para ela em Uma Janela para o Amor (A Room With a View) de 1985, mas ainda não tive a oportunidade de assistir. Link para baixar o filme em avi por torrent  aqui. e as legendas em português aqui.


6 Comentários on “Enid – 2009”

  1. Também fiz uma lista dos filmes de MM para assistir e esse era o único que eu tinha conseguido encontrar!! Até a série “The Project” foi mais fácil…
    Tks!! Vou baixar e assistir.

  2. Ops, o único que NÃO tinha conseguido encontrar

  3. Vou fazer o upload e te passo o link

  4. Flavia Alinee disse:

    Filme Perfeeeito! Enid foi uma escritora brilhante, entretanto, os boatos sobre sua frieza e loucura, ou as acusações de serem uma fraude, parecem sempre ter superado a autora, apesar de ter sido razoavelmente popular.
    Amei, Amei, Amei a atuação do Mattew no filme, e mais ainda da Bonham-Carter, ela é uma atriz perfeita.

  5. Diemy disse:

    A primeira vez que ouvi o nome Enid Blyton devia ter os meus 10 anos. A minha mãe era fã da escritora, apesar de não daquelas fanáticas (se é que me entende). Na época até pensava que era um homem que escrevia aqueles livros de aventuras, até mais tarde descobrir que era uma mulher (shame on me! xD). Enid Blyton escreveu vários livros das sagas ‘Os Cinco’ e ‘Os Sete’. Histórias bastante divertidas e interessantes onde, tanto numa saga como na outra, um grupo de crianças, durante as férias de Verão, têm aventuras fantásticas. Eu nunca as consegui ler até ao fim mas são bastante divertidas e entretêm bastante. Para além disso, são livros pequenos.🙂


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s