The Tenant of Wildfell Hall – BBC 1996

Uma jovem viúva misteriosa chega com seu filho a Wildfell Hall, uma mansão que está vazia por muitos anos. Uma fonte de curiosidade para a pequena comunidade, a reticente Sra. Graham e seu jovem filho Arthur são lentamente arrastados para os círculos sociais da vila. Entre os habitantes está Gilbert Markham, um fazendeiro vizinho de Wildfell que corteja casualmente Eliza Millward. Seu interesse por Eliza diminui quando ele vem a conhecer a Sra. Graham. Em retribuição, Eliza espalha (e talvez se origina) boatos escandalosos sobre Helen. Gilbert se recusa a acreditar nas fofocas, mas um dia vê Helen na companhia do Sr. Lawrence, que ele acredita ter um envolvimento amoroso com ela. Tomado de ciúme, Gilbert confronta e agride Lawrence, que depois descobre ser irmão de Helen. Finalmente ela resolve contar toda a verdade sobre seu passado para Gilbert através de seu diário, que ela dá para ele ler. Em seu diário Helen escreve sobre o declínio físico e moral de seu marido, Arthur Huntingdon, através do álcool e do mundo de devassidão e crueldade do qual ela fugiu. Helen conheceu o charmoso e ousado Arthur quando tinha 18 anos, e apesar das advertências da tia sobre o caráter dele, casou-se com ele mesmo assim. Logo após o casamento ela descobre a real personalidade do homem com quem se casou.

Anne Brontë talvez seja a menos famosa das irmãs Brontë, Emily (O Morro dos Ventos Uivantes) e Charlotte (Jane Eyre), mas o estilo de escrita é parecido. The Thenant of Wildfell Hall (A Moradora de Wildfell Hall em português) é considerado um dos primeiros romances feministas; a personagem principal, Helen, é espirituosa e sincera, sem medo de falar o que pensa e censurar o marido. Em uma época que as mulheres juravam ‘obedecer’ ao marido nos votos de casamento, elas eram condenadas a serem propriedades deles pelo resto da vida, não importanto o quão terríveis fossem. O marido de Helen é o que hoje nós chamamos de bi-polar. Em um momento carinhoso e no momento seguinte frio e perverso. E ela realmente ama ele, agüenta a indiferença e as humilhações, mas quando ele direciona sua perversidade para o filho, usando ele para torturar Helen, ela resolve deixá-lo.

Eu não tinha muitas expectativas com relação a essa série, fora ver o Toby Stephens (Mr. Rochester – Jane Eyre 2006), mas não me decepcionei. Eu ainda não li o livro, por isso não tenho como comparar a fidelidade com a obra original. A única coisa que eu sei é que o livro é narrado em forma de uma carta de Gilbert para o seu cunhado sobre como conheceu sua esposa.

Toby Stephens não me decepcionou também, ele está muito charmoso como Gilbert Graham. A personagem Helen não inspira simpatia no início, mas aos poucos vamos descobrindo os motivos por trás da atitude severa e reservada que só Gilbert consegue transpor. Mas ela realmente dá nos nervos no amor incondicional ao marido, e mesmo depois de tudo que ele fez para ela e o filho, ela volta para cuidar dele quando ele fica doente. Por um momento quase achei que não ia ter final feliz, mas ainda bem que estava errada.

Como o objetivo desse blog é compartilhar, aqui vai o link para download da série: Episódio 1,  Episódio 2Episódio 3 (as legendas não são muito fiéis, mas dá para entender). Ou aqui: http://www.seriesuk.biz/search/label/The%20Tenant%20of%20Wildfell%20Hall