Bride & Prejudice

Bride & Prejudice (ou Noiva & Preconceito) é uma versão indiana de Orgulho e Preconceito, com o enredo basicamente o mesmo, a diferença principal, além do cenário moderno é claro, é o acréscimo de questões inter-raciais e culturais. A “noiva” é Lalita (Aishwarya Rai), uma inteligente e confiante mulher indiana que vive em uma pequena cidade onde sua família tem uma fazenda, enquanto o “noivo” é Darcy (Martin Henderson) um americano rico que está na Índia a negócios. Acho que o enredo de O&P funciona muito bem nesse filme, pois o abismo cultural entre Lalita e Darcy substitui perfeitamente o abismo social entre Elizabeth e Mr. Darcy. E o modo como até hoje são arranjados os casamentos na Índia ainda dá o pano de fundo para a mãe de Lalita ‘oferecer’ as filhas de um modo semelhante ao da Sra. Bennet.

Os filmes de Bollywood são muito diferentes da indústria cinematográfica que conhecemos, a maior parte são musicais, com longas sequências de dança e canto, figurantes com roupas coloridas e até elefantes decorados; em resumo… um exagero total. E Bride and Prejudice não foge à regra. Esse filme possui todo tipo de clichê de filme romântico que se possa imaginar: caminhadas na praia ao pôr do sol, troca de olhares apaixonados em um jantar, passeios românticos, e até uma brincadeira no meio de um chafariz. Não sou muito fâ de musicais (com exceção de Mamma Mia), e as cenas intermináveis de dança e as musiquinhas realmente testaram a minha paciência, mas faz parte da cultura indiana, portanto parte do enredo do filme. Martin Henderson é lindo, este é um fato indiscutível, mas não um ótimo ator, e definitivamente não um Mr. Darcy. Se esta fosse uma versão normal de O&P eu iria dizer que Aishwarya Rai é bonita demais para ser Elizabeth Bennet, mas como é Lalita acho que está tudo bem.

Esse filme tinha um tema bastante sério mas que foi transformado em um conto de fadas banal. No início, quando a mãe de Lalita conhece Darcy, ela lamenta o fato de ele não ser indiano, porque tradicionalmente indianos se casam com indianos, mas quando Darcy e Lalita se apaixonam esse ponto nunca mais é tocado novamente. Nem é gasto um segundo pensando onde o feliz casal vai viver depois de casar. Mas em um filme com cerca de 30% do tempo tomado por música e dança, dificilmente se teria tempo para se lidar com questões desse tipo.

Link para download: Bride & Prejudice