Homens que Amamos: O Apaixonante Matthew Macfadyen

Nome: David Matthew Macfadyen

Idade: 37 anos (17/10/1974)

País: Inglaterra

Altura: 1,91

Status: Casado com a atriz Keeley Hawes desde 2004

Porque amamos ele: Acho que o Matthew é um daqueles poucos casos de unanimidade entre nós. Como não amá-lo? Moreno, alto (muito alto!), forte, dono dos olhos azuis mais lindos que eu já vi, e de uma voz capaz de fazer a gente se derreter toda. E o sorriso? Ah, meus sais! Ele é um ótimo ator, não apenas um rosto bonito, e já provou que não tem medo de papéis controversos. E como se isso não bastasse, ele é um daqueles raros atores que parece não ter um pingo de vaidade e prefere levar uma vida sossegada ao lado da esposa e dos filhos do que badalar e ficar aparecendo nas revistas de fofoca. E acima de tudo, eu amo o Matthew porque foi através da interpretação dele que eu me apaixonei pelo Mr. Darcy. Não deixo de pensar que o Matthew emprestou muito da personalidade dele para aquele Mr. Darcy tímido e reservado. And I love, I love, I love him!

Trabalhos sugeridos: Orgulho e Preconceito 2005 (óbvio); Little Dorrit 2008; Um Refúgio no Passado 2004; Any Human Heart 2010; The Way We Live Now e Perfect Strangers 2001; Morte no Funeral 2007; Criminal Justice 2009; Os Pilares da Terra 2010; Os Três Mosqueteiros 2011 e as primeiras temporadas da série Spooks MI-5.

Curiosidades:

– Matthew conheceu a esposa durante as gravações da série Spooks em 2002. Ela estava casada há apenas alguns meses com o cartunista Spencer McCallum, e com um bebê de 10 meses fruto do relacionamento. Parece que foi amor à primeira vista, e ela se divorciou do marido pelo Matthew. Quem resistiria? Na época a história foi um escândalo, mas eles provaram que não era só mais um caso passageiro.

– Os ‘chefões’ dos estúdios não queriam Matthew para o papel de Mr. Darcy pois consideravam ele pouco conhecido, e queriam um ator mais famoso. Depois de vários testes com outros atores, Joe Wright continuou a insitir no nome do Matthew, e afirmou que a atuação dele em Um Refúgio no Passado foi fundamental para convencer os tais chefões de que ele era capaz de ser o Mr. Darcy.

– A esposa do Matthew, Keeley, estava grávida do primeiro filho deles durante as gravações de Orgulho e Preconceito, e por isso ele gravava as cenas e voltava correndo para casa para ficar com ela (ele não é um homem perfeito?)

– Ele é um ator super-versátil. Faz cinema, televisão, teatro, narrações. E empresta aquela voz linda para comerciais da rede de supermercados Marks & Spencer.

– Matthew é míope, e na gravação daquela linda cena do amanhecer o diretor Joe Wright estava acenando uma bandeira vermelha atrás da câmera para o Matthew saber para onde deveria caminhar.

Esse sorriso tímido….. Ahhhhhh! Fico cada vez mais apaixonada.


Matthew Macfadyen is sexy… and he knows it!

Ah, vi esse vídeo hoje e não resisti, tive que dividir com vocês! Para mim, parte do charme do Matthew é justamente ele não saber o quanto ele é lindo… Tem um vídeo com essa mesma música para o Richard Armitage que também é ótimo.


Criminal Justice 2

Juliet Miller (Maxine Peake) para todas as aparências tem uma vida perfeita. Ela é casada com Joe (Matthew Macfadyen), um advogado de sucesso, tem uma filha adolescente, Ella, e uma casa impecável. Joe é um cidadão modelo, exemplo de bom pai e bom marido, mas isso são apenas aparências, pois com a esposa ele demonstra todos os indícios de ser abusivo e controlador, ainda que para o espectador isso pareça muito sutil. Uma noite, Juliet esfaqueia o marido, que acaba morrendo, e daí que se desenrola a história dela enfrentando o sistema penal, e a luta de suas advogadas que tentam provar que Julliet cometeu o crime por sofrer abusos do marido.

Eu assisti essa série faz um tempão, e foi em doses homeopáticas pois depois que o personagem do Matthew morre eu perdi o interesse, e a Juliet me irritava muito. Seria impossível falar dessa série sem dar esse spoiler, de que Joe é esfaqueado no final do primeiro episódio, e que no segundo não tem falas além de ser mostrado no hospital até sua morte. Mas e a atuação do Matthew? Incrível, embora curta! Não é à toa que ele ganhou um BAFTA por esse papel. Para quem não assistiu e acha difícil de acreditar que com aqueles olhos doces ele consiga convencer no papel de um marido abusivo, não poderia estar mais enganado. Ele não comete clara violência física contra Juliet, mas fica claro desde o princípio que ela teme o marido, e que ele controla todos os aspectos da vida dela. A real violência que acontece é no ato sexual, que deixa a gente imaginando exatamente o que aconteceu (pelo menos eu fiquei) quando ele diz no ouvido dela ‘Está lá embaixo’. Isso só é esclarecido no último episódio, e sim, eu estava certa, e é bem perturbador.

Depois do crime, o foco passa a ser totalmente sobre Juliet, enquanto ela é presa, interrogada e processada criminalmente. E para piorar a situação, ela está grávida. O que irrita em Julliet é que enquanto suas advogadas estão tentando ajudá-la e montar sua defesa, ela se recusa a falar sobre o que aconteceu, o que motivou ela a matar o marido. Como Joe era um advogado respeitado, muitos se recusam a aceitar de que ele poderia ser abusivo ou violento com a esposa. E a filha adolescente Ella também tem uma imagem idealizada do pai, e não perdoa a mãe pelo crime. Não vou dar mais nenhum spoiler, tudo se esclarece no final, mas isso também é importante para dar minha opinião.

Acho que todo mundo vai fazer a mesma pergunta que eu: ‘Porque matar? Porque não tentar buscar ajuda? Porque não fugir?’ Mas a medida que vamos conhecendo Juliet, apesar de ela não falar muito sobre fatos, fica claro que ela é extremamente perturbada psicologicamente, que os abusos do marido roubaram sua sensatez e personalidade. Ela não tinha liberdade, ele tirou tudo dela, e ela só podia existir da maneira que ele permitia, até o ponto de ela não saber mais quem realmente era. E a gravidez foi um fator importante, mas falar mais sobre isso estragaria o final para quem não assistiu.

Uma coisa interessante que como fã eu tenho que mencionar: no primeiro episódio, Ella está escutando um áudio book de Orgulho e Preconceito momentos antes do crime, e no quarto episódio a família que acolheu Ella está na sala reunida assistindo a série O&P de 1995. E os rostos conhecidos? Julliet (Maxine Peake) Miss Wade em Little Dorrit; Saul (Eddie Marsan) Mr. Panks também de Little Dorrit; e o advogado de acusação é o Mr. Collins de Lost in Austen.

Para baixar por torrent, é a segunda temporada neste torrent. Legendas aqui.


Matthew Macfadyen em Ripper Street (2)

Foram divulgadas mais fotos das gravações de Ripper Street! Clique no link para ver mais fotos: Cozycot


Matthew Macfadyen em Ripper Street

Foi divulgada a primeira foto de Matthew Macfadyen na série Ripper Street. A data de estréia ainda não foi anunciada.

O que acharam do visual do MM?


Os Três Mosqueteiros 2011

 Os Três Mosqueteiros já está disponível para baixar em qualidade DVD Rip e Blu Ray! Para quem só teve a oportunidade de ver o filme dublado nos cinemas e perdeu a maravilhosa voz do Matthew é uma ótima pedida. Pesquisei o DVD para comprar mas só achei Blu-ray 😦 e está bem caro! R$ 89,00 na Saraiva e na Cultura. Eu quero o original, mas vou esperar baixar o preço.

Segue o link para baixar por torrent mais legenda: Os Três Mosqueteiros 2011


Matthew finalmente sem bigode!

Nosso muso reapareceu e finalmente sem aquele bigode horrendo. Matthew estava presente em um evento realizado pela  Rainha da Inglarerra em celebração ao bicentenário de nascimento de Charles Dickens. Em uma entrevista recente a esposa dele, Keeley Hawes declarou que para ajudar Matthew a se livrar do seu mais recente papel, Keeley e os filhos – Myles, 11 (filho do primeiro casamento dela com Spencer McCallum), Maggie de sete, e Ralph de cinco – o encorajaram a se livrar do pelo facial que ele estava usando por seis meses durante as filmagens. “Matthew teve que crescer um enorme bigode para o papel, que todos nós odiávamos,” diz ela. “Quando acabou fizemos um ritual de barbear. Esse foi um dia muito feliz em nossa casa! “

Acredite Keeley, foi um dia feliz para mim também quando eu li isso!  O que acharam do visual ‘barbar por fazer’ do MM?

Entrevista completa com a Keeley aqui. Obrigado a Deborah por me informar tanto do bigode quanto da presença dele no evento!