Edward & Elinor

Eles não são o meu casal favorito, mas nessa versão achei eles muito fofos juntos.

Anúncios

Razão e Sensibilidade – Jane Austen

Razão e Sensibilidade foi meu primeiro contato com Jane Austen, muito antes de saber se quer quem ela era. Me lembro de ter assistido ao filme quando era muito mais nova, e na época não dei muita importância pois coisas de época não eram minha praia. Como a gente muda não é? E R&S foi o segundo livro que eu li logo que descobri Jane Austen, e atualmente a história das irmãs Dashwood seria o terceiro colocado na minha preferência de livros dela. Depois de Anne Elliot de Persuasão, outra heroína com qual me identifico muito é Elinor. Ela é calma, contida, reservada a ponto de passar a impressão de frieza, quando por dentro ela está sofrendo e sentindo tanto quanto a excessivamente romântica e impetuosa Marianne. Aliás, durante grande parte do livro eu tenho vontade de estapear a Marianne, e (podem atirar os tomates), eu acho que ela não merecia o Coronel Brandon. Aliás, um ponto de discussão é exatamente ela ter tido o final feliz dela com ele. O único problema de Razão e Sensibilidade para mim é a falta de atrativos em seu herói (se é que podemos chamá-lo assim) Edward Ferrars. Ele é quase um Edmund Bertram, mas ao contrário dele, Edward ainda possui alguns traços que o redimem. O pior mal dele é um que infelizmente não posso condenar pois possuo também, que é a timidez. O Edward sempre passa a sempre passa a impressão de alguém que nunca está à vontade, que nunca relaxa… “Jamais pretendo ofender, porém sou tão estupidamente tímido que em geral pareço negligente, quando na verdade apenas estou tentando livrar-me de minha natural falta de jeito.” “A timidez é apenas o efeito de um complexo de inferioridade, de um jeito ou de outro. Se pudesse me convencer de que me movimento e ajo com gestos perfeitamente à vontade e elegantes, eu não seria tímido.” Esse é Edward Ferrars. Algo que sempre me passa pela cabeça é que Elinor e o Col. Brandon seriam perfeitos um para o outro. Alguém mais já pensou nisso?

O filme de 1995 é lindo, e conta com um grande elenco como Hugh Grant, Emma Thompson, Kate Winslet e Alan Rickman. Geralmente eu não gosto quando os atores tem uma idade muito diferente do papel que interpretam, mas Emma Thompson me fez esquecer completamente disso interpretando Elinor, que no livro teria 19 anos, aos 36 anos de idade. Hugh Grant com certeza está ótimo como Edward Ferrars, pois eu acho que ele deveria ser estranho mesmo daquele jeito, mas eu gosto muito mais dele interpretando cafajestes e caras engraçados do que mocinhos de época. Quem rouba a cena para mim no filme é Alan Rickman como Col. Brandon é claro.

E igualmente linda é a série de 2008. Dessa vez não tenho como escolher uma adaptação. Como tudo que já assisti até hoje da BBC a série é linda e feita com cuidado de cenários, locações, trajes e elenco. E Dan Stevens como Edward Ferrars conseguiu atrair minha atenção bem mais do que Hugh Grant. E ele e a atriz que interpreta a Elinor tiveram mais química juntos também. Minha única reclamação ficaria na escolha de Willoughby. Fãs do Dominic Cooper não me entendam mal! Eu gostei dele em Mamma Mia e em A Duquesa, mas ele não me convence no papel do charmoso e sedutor Willoughby. Nesse ponto, Greg Wise com certeza me convence muito mais. Aliás, de todos os bad-boys de Jane Austen, talvez ele seria o único capaz de me passar a conversa se eu estivesse em um dos meus momentos de romântica tola à la Marianne Dashwood…

O filme tem para download aqui: Razão e Sensibilidade 1995e a série de 2008 aqui em rmvb: Razão e Sensibilidade 2008. E aqui para baixar em avi por torrent + legenda: Razão e Sensibilidade 2008. . Para quem quiser comprar, o filme é super fácil de achar pois foi relançado recentemente em uma caixa cor de rosa numa edição para colecionadores. E a série é uma das que a LogOn lançou com legendas em português e está à venda nos sites da Livraria Cultura e Saraiva. E há também uma adaptação moderna, Sem Prada Nem Nada, que já postei aqui, e mais uma a ser lançada chamada Scents & Sensibility. O livro tem para baixar no 4shared.


Está chovendo homens de época!

Eu já postei esse vídeo aqui tem mais de um ano eu acho, mas assisti Northanger Abbey novamente hoje e me lembrei dele. Essa é a melhor montagem de homens de época que eu já vi no youtube. É claro que aqueles com músicas românticas são legais, mas este aqui é muitooo melhor e muito bem feito. Homens de época molhados, o que mais eu podia querer dessa vida? 🙂 Quando postei da primeira vez, não tinha assistido a todos os filmes do vídeo, mas hoje só me falta assistir The Shadow in The North com JJ Feid, que pretendo baixar essa semana. Por falar em JJ Feild, mal posso esperar para vê-lo como Mr. Nobley em Austenland.

Matthew Macfadyen em Orgulho e Preconceito 2005; Colin Firth em Orgulho e Preconceito 1995, Richard Armitage em Norte & Sul 2004; Rupert Penry-Jones em Persuasão 2007 e na série Casanova 2005; JJ Feild em Northanger Abbey 2007 e The Shadow in the North 2007; Dan Stevens, David Morrissey e Dominic Cooper em Razão e Sensibilidade 2008; Alan Rickman e Greg Wise de Razão e Sensibilidade 1995; Ioan Gruffudd no filme Amazing Grace 2006 e Anthony Howell em Wives & Daughters 1999 e Jeremy Northam em Emma 1996.


Jane Austen e Humor

 Estou postando as imagens hilárias do tumblr The Other Austen. Eu rolo de rir com as coisas que postam por lá, as meninas são muito criativas. Quem é meu amigo no facebook já deve ter visto alguma destas pérolas. Tenho muito mais, postei os que achei mais engraçado e tem uns que são meio inapropriados para postar aqui…

Mr. Darcy no MTV Cribs

Elizabeth no MTV Cribs

Hey garota, você pode trepar nisso a hora que você quiser... e eu não quis dizer as escadas.

Frederick, pode ser um momento ruim, mas eu acho que mudei de idéia sobre casar com você... de novo.

Hey garota. Não é brincadeira, o diretor me disse para fingir que eu tenho uma ereção... mas fingir não é tão difícil...

Arrasando o corte Farrah Fawcett desde 1797.

De tudo isso você poderia ter sido dona. E por "tudo isso", eu quis dizer meu corpo de matar.

Hey garota, desculpe eu ser tão estranho. Vou olhar para os meus sapatos o resto da noite. Estúpido, estúpido Darcy!

Vamos apenas dizer que o sexo valeu a espera. (Olha só a cara de satisfeita da Anne... kkkkkkk)

 


Austen Couples – You and Me

Não tem todos os meus casais favoritos, mas tem o principal, Darcy e Elizabeth. Música You and Me – Lifehouse (linda 😦 )


Sem Prada Nem Nada – Filme

Quando soube que esse filme era uma releitura moderna de Razão e Sensibilidade, fiquei curiosa e ao mesmo tempo com um pouco de receio de assistir. Quem já viu aquela releitura teen que fizeram de Orgulho e Preconceito deve entender o meu sentimento. Tive uma agradável surpresa com Sem Prada Nem Nada (From Prada To Nada). Ok, não é bem R&S, pois quando se moderniza muito da história se perde, mas mesmo assim é uma comédia romântica muito fofa. Os Dashwoods dão lugar à uma família de origem mexicana, os Dominguez; Nora (Elinor) e Maria (Marianne) moram em Los Angeles, e são filhas de um rico imigrante mexicano acostumadas com uma vida de luxo. A vida delas muda quando o pai morre e elas descobrem que ele estava falido, e elas não tem mais nada, e ainda por cima descobrem que tem um irmão ilegítimo que é casado com uma víbora. Nora, uma nerd estudante de direito se apaixona pelo irmão da nova cunhada, o jovem advogado Edward Ferris (Ferrars). Ela e a irmã são forçadas a se mudar para a casa da tia em um bairro mexicano de classe baixa; lá Maria, uma patricinha mimada e alienada conhece o vizinho Bruno (Coronel Brandon) que ela despreza por considerar do ‘gueto’. Na faculdade ela conhece o charmoso e rico professor Rodrigo (Willoughby) que acaba a enganando. Achei legal o que fizeram com a história, quem conhece R&S vai assistir como eu, tentando identificar os personagens de Jane Austen no filme.

Para ser sincera gostei mais desse Edward do que costumo gostar do original (acho ele um mané… 🙂 na mesma categoria que Edmund Bertran). Tentaram dar um ar meio latino para a Camilla Belle e exageraram no bronzeado de spray porque eu achei que ela ficou meio laranja… Bom, mas não vem ao caso; o filme é bem fofinho. Recomendo.  Não achei trailer legendado…


Primeiras Impressões…