Mr. Thornton – A evolução

Me deu um trabalhão para achar esse! A versão anterior de North and South feita em 1975 deve ser uma raridade pois achei apenas uma foto e de muita baixa qualidade do Mr. Thornton daquela versão, Patrick Stewart (o careca de Jornanda Nas Estrelas). Não consigo pensar em outro mais perfeito para o papel do que o Richard Armitage, ele é de todos os modos maravilhoso!

Anúncios

A evolução dos heróis de Jane Austen

Quem iria suspirar por um desses bonitões aí embaixo? Não é à toa que a minha mãe não gosta de filmes de época se esses eram os mocinhos no tempo dela. Detalhe para o belo topete ostentado pelo Mr. Darcy. Não sei qual deles é o pior.  O Darcy de 1980 é igualmente assustador, mas o de 67 vence.

E agora, a evolução:


Qual é o seu próximo Darcy?

Eu e minha amiga/colega de trabalho e de sala Suelem sempre temos as mais altas discussões sobre variados assuntos, e 90% delas envolvem homens ficcionais e verdadeiros e de algum de jeito eu sempre acabo falando do meu ideal de homem, adivinham quem? É claro… Mr Darcy! Matthew Macfadyen é o Mr. Darcy do meu coração, mas eu sei que haverão outros, muitos outros… Hoje discutimos sobre quem eu gostaria que interpretasse o próximo Mr. Darcy. Eu tenho um ideal muito específico de Darcy; primeiro ele tem que ser alto (James Mcavoy nem pensar Sú!), segundo ele tem que ser moreno (eu corto os pulsos se colocassem um Darcy loiro), terceiro ele tem que ter a idade certa, no máximo 30 anos, quarto ele tem que ser britânico, ah… não posso esquecer da covinha (afinal depois do Colin e do Matthew isso é item obrigatório). Então encontrei o meu candidato perfeito. Prontas?

O lindo moreno acima chama Henry Cavill, e ele é perfeito: Moreno, alto (1,85; não é bem os 1,91 do Matthew mas é uma altura razoável), 28 anos, britânico e com covinha! Talvez vocês já tenham visto ele como Melot em Tristão+Isolda ou como Charles Brandon na série The Tudors, e ao que tudo indica será o Superman na nova versão que é para sair em 2013. Então o que acharam da minha escolha? Alguém tem alguma sugestão?


Bridget Jones entrevista Colin Firth

Já recomendei algumas vezes e recomendo de novo os livros O Diário de Bridget Jones e Bridget Jones No Limite da Razão. A inspiração em Orgulho e Preconceito é muito mais clara nos livros que no filme. A Bridget é obcecada pelo Mr. Darcy na versão do Colin Firth, principalmente aquela cena do mergulho no lago. No segundo livro ela tem a chance de conhecê-lo e fazer uma entrevista com ele, mas se tratando de Bridget é claro que ela se atrapalha toda. No filme eles colocaram a entrevista nos extras do DVD.

Clique para ler a entrevista: Bridget Jones X Colin Firth

Post Anterior sobre Bridget Jones


Orgulho e Preconceito – Documentário BBC

Encontrei esse documentário da BBC sobre as adaptações de Orgulho e Preconceito feitas para a TV e o cinema; 1940, 1967, 1980, 2005, Bride & Prejudice, mas a ênfase principal é na adaptação de 1995.  São entrevistados no documentários escritores, críticos de TV, a biógrafa de Jane Austen, a diretora de Bride & Prejudice, a roteirista do filme de 2005, e o mais importante deles, o roteirista da adaptação de 1995, Andrew Davies. Ele comenta sobre a sexualidade da série, muito maior do que nas adaptações anteriores; quem já leu Bridget Jones No Limite da Razão já sabe dessa: na cena em que Darcy encontra Elizabeth em Netherfield depois de ela ter andado 3 milhas na lama, Andrew sugeriu ao Colin Firth que ele imaginasse Darcy tendo uma ereção instantânea com a visão de Elizabeth naquele estado. Ele comenta também a cena do lago, que ele queria mostrar um lado mais natural de Darcy. É uma pena que não tenha legenda!


Austen Couples – You and Me

Não tem todos os meus casais favoritos, mas tem o principal, Darcy e Elizabeth. Música You and Me – Lifehouse (linda 😦 )


Fanfic – Moonlight (Luar)

Nosso conto acontece três anos após o casamento feliz de Miss Jane Bennet com o Sr. Charles Bingley. Havia rumores em Hertfordshire que não havia um casal mais agradável nem mais perfeitamente combinado do que o Sr. & a Sra. Bingley. E sua união feliz finalmente produziu uma criança, ainda não um herdeiro. Uma filha nasceu para o casal feliz em um belo dia no início da primavera quase três anos depois de se casarem. Com pais tão afáveis e bonitos era natural que a filha herdasse o melhor de cada um de seus pais, a graça e a beleza de sua mãe e o bom humor de seu pai.

E assim foi em uma linda manhã naquela mesma primavera, que Annabelle Elizabeth Bingley foi batizada na paróquia de sua mãe na vila de Longbourn. A criança angelical dormiu durante toda a cerimônia e não proferiu um som quando sua madrinha, sua tia Elizabeth Bennet, segurou-a enquanto a água baptismal era derramada sobre sua cabeça. Ela também dormiu tranquilamente no almoço enquanto seu padrinho, o amigo de Charles, Sr. Fitzwilliam Darcy, segurou-a no comprimento dos braços muito gentilmente e declarou-a uma bela e forte criança. Ela foi então rapidamente devolvida aos cuidados de sua mãe, e o Sr. Darcy recuou com um suspiro de alívio para o aparador…. Clique aqui para continuar a ler: Moonlight