Sorteio – Livro Persuasão

Como vocês devem ter notado o blog anda meio pobre de atualizações pois a dona dele anda sem inspiração. Mas não foi abandonado! Mês passado cheguei ao número de 200 mil visitas e queria fazer um post especial mas acabou passando em branco. Já estamos em 220.ooo, sinal de que as minhas visitantes fiéis ainda não me abandonaram, então é para vocês esse sorteio.

Linda capa, não é? É uma edição bilíngue capa dura da Landmark. Quem quiser concorrer é só deixar o nome completo e e-mail nos comentários deste post.  O sorteio será no sábado, 29/09/2012.


Momento *suspiros* do dia: Nº 1

Acordei em um dia meio Persuasão hoje… Oh meu Wentworth, cadê você! 🙂


Citação – Persuasão

“Não podia ter havido dois corações tão sinceros, nem gostos tão semelhantes , nem sentimentos tão em uníssono, nem rostos tão amados. Agora era como se fossem estranhos, não, pior do que estranhos, porque nunca se conheceriam. Eram estranhos para sempre.” Jane Austen – Persuasão    


Citação – Persuasão

Eu nunca me senti tão Anne Elliot na minha vida quanto hoje.

“Ela o vira. Eles se encontraram. Estiveram mais uma vez na mesma sala.

Logo, porém, ela começou a raciocinar consigo mesma e a tentar sentir menos. Haviam se passado oito anos, quase oito anos, desde que tudo fora desfeito. Que absurdo retomar a agitação que esse intervalo relegara à distância e à indeterminação! O que oito anos não podiam fazer? Acontecimentos de todos os tipos, mudanças, alienações, transferências – tudo, tudo estava incluído, e o esquecimento do passado, e como isso era natural e certo também! Eles abrangiam um terço de toda sua vida.

Infelizmente, com todos esses raciocínios, ela descobriu que para os sentimentos tenazes oito anos pouco mais são do que nada.

E agora, como devia interpretar os sentimentos dele? Como se quisesse evitá-la? E no momento seguinte ela se odiava pela insensatez de ter feito a pergunta.”

Jane Austen – Persuasão


O outro final de Persuasão

A primeira vez que li Persuasão foi em um arquivo PDF que achei no 4shared. Até eu comprar o livro  eu não sabia da existência do outro final, escrito anteriormente ao oficial. Eu assisti as duas adaptações de 1995 e 2007  e nas duas havia uma cena em que Frederick, a pedido do Alm. Croft, vai até Anne perguntar sobre os rumores do noivado dela com Mr. Elliot. Fiquei intrigada pois li e reli o livro várias vezes e nunca achei nenhuma passagem que mencionasse esse encontro. Então na minha cópia da editora Martin Claret, fui apresentada ao que eles chamaram de ‘capítulo excluído’, e é dessa parte que foi inspirada a tal cena. Na verdade é apenas um outro final conduzido de uma maneira diferente. Eu, particularmente, gosto mais do oficial, pois não abro mão daquela carta de maneira alguma. Nem todas as edições contém esse capítulo (tenho três e só uma tem), então escaneei para quem tiver interesse de ler. Clique para ler: O outro final.


Está chovendo homens de época!

Eu já postei esse vídeo aqui tem mais de um ano eu acho, mas assisti Northanger Abbey novamente hoje e me lembrei dele. Essa é a melhor montagem de homens de época que eu já vi no youtube. É claro que aqueles com músicas românticas são legais, mas este aqui é muitooo melhor e muito bem feito. Homens de época molhados, o que mais eu podia querer dessa vida? 🙂 Quando postei da primeira vez, não tinha assistido a todos os filmes do vídeo, mas hoje só me falta assistir The Shadow in The North com JJ Feid, que pretendo baixar essa semana. Por falar em JJ Feild, mal posso esperar para vê-lo como Mr. Nobley em Austenland.

Matthew Macfadyen em Orgulho e Preconceito 2005; Colin Firth em Orgulho e Preconceito 1995, Richard Armitage em Norte & Sul 2004; Rupert Penry-Jones em Persuasão 2007 e na série Casanova 2005; JJ Feild em Northanger Abbey 2007 e The Shadow in the North 2007; Dan Stevens, David Morrissey e Dominic Cooper em Razão e Sensibilidade 2008; Alan Rickman e Greg Wise de Razão e Sensibilidade 1995; Ioan Gruffudd no filme Amazing Grace 2006 e Anthony Howell em Wives & Daughters 1999 e Jeremy Northam em Emma 1996.


Citação: Jane Austen – Persuasão

Uma das minhas passagens preferidas do livro, que revisitei hoje.